close

DINO ALVES | FW 14/15

INSIDE OUT

Os objetos que usamos no dia-a-dia e o relevo que eles criam na roupa são o ponto de partida para esta coleção, mas quis ir para além deste aspeto imediato. Através desses relevos deixados nos bolsos das calças e de outras peças mais cingidas ao corpo podemos intuir, ou quase ver, os objetos que cada um leva consigo: telemóveis, carteiras, molhos de chaves, blocos, maços de tabaco, isqueiros. E se, desta mesma forma, pudéssemos ter acesso imediato ao que as pessoas têm dentro de si? E se os predicados de cada ser humano fossem relevos, vultos ou vestígios na pele? Que sentimentos, que caráter, que virtudes e defeitos, que intenções, que índole e temperamento nos comunicariam esses relevos?

As peças desta coleção empregam bolsos de vários tipos, multiplicados em partes menos usuais, vistos como elemento decorativo e como metáfora daquilo que cada pessoa encerra dentro de si mesma. Retângulos e outras formas depuradas criam relevo nas peças e simulam os objetos quotidianos. Figuras geométricas em perspetiva criam profundidade e dão-nos a ilusão óptima de volumetria – como nos bolsos.

A coleção evolui com a utilização de painéis que surgem na roupa, construídos como bolsos: com fundura, fole e volumes muito geométricos.

Nesta época adversa da vida coletiva, a ideia dos bolsos e dos haveres que neles habitam pode ser entendida como um comentário irónico sobre a realidade. Quanto menos coisas temos, mais nos lembramos dos sítios onde guardar o nosso vazio.

MATERIAIS
Lã, algodões, neoprene, mousseline, marrocain, viscose, pele.

CORES
Preto, cinza, lilás velho, cor de vinho, bordeaux, rosa claro, azul claro, amarelo torrado, verde tropa, metalizado.

DETALHES
Uso de bolsos, multiplicados na mesma peça como elemento decorativo e em partes pouco usuais. Peças feitas com modelagem de alfaiataria, como por exemplo vestidos e túnicas feitas com técnicas de casacos/blazers. Efeito relevo que simulam objetos dentro da roupa e assimetrias com elementos construídos como os bolsos, com fundura, mas a criar volumes diferentes nas peças e transformados em painéis das próprias peças. Encaixes de figuras geométricas nas peças, com perspectiva e aplicações em pele que criam ilusões óticas de volumetria. 

SILHUETA
Austera e muito geométrica, com volumes assimétricos, rígida com contornos muito definidos.


Pedido de Imagens

Subscrever Newsletter