close

MODALISBOA N.50 | REPORT 10 DE MARÇO
11 Março 2018

Awaytomars
Imauve
Gonçalo Peixoto
Patrick de Pádua
Valentim Quaresma
Ricardo Preto
Luis Carvalho
Nuno Gama

O objetivo não é viver para sempre. Mas criar algo que viva para sempre. Algo que seja o reflexo do criador na interpretação deste tempo, do seu tempo próprio, da sua atualidade, e por consequência da sua eternidade.

É esse o papel da moda e da ModaLisboa, de sintetizar em arte o tempo em que vivemos, criando mais arte, mais moda e até mais tempo. Porque criar será sempre uma tentativa de garantir a eternidade do criador e da obra criada, prolongando o tempo que temos.

Awaytomars, Imauve, Gonçalo Peixoto, Patrick de Pádua, Valentim Quaresma, Ricardo Preto, Luís Carvalho e Nuno Gama apresentaram ontem as suas propostas para a próxima estação fria.

Awaytomars mostrou a quinta coleção resultante do seu projeto de colaboração com criativos de todo o mundo. Uma coleção repleta de cor e energia que jogou, como habitualmente, com as sobreposições, grafismos e padrões únicos em tons fortes como o amarelo, vermelho, rosa e azul. A marca apresentou ainda a coleção cápsula de calçado criada em parceria com a marca brasileira Melissa.  

As altas temperaturas e a vivacidade das fachadas e balaustradas da cidade de Cartagena de Índias, na Colômbia, foram o ponto de partida da coleção “Suerte” da Imauve. Nesta estação, Inês de Oliveira, designer da marca, aposta em peças com silhuetas longilíneas, cintadas e volumosas (com drapeados desconstruídos e pormenores de folhos) que se conjugam em dinâmicas de cor e riscas inspiradas em detalhes artesanais dos indígenas Wayúu e do sombrero vueltiao.

As Auroras Boreais e as suas matizes inesperadas foram a inspiração de Gonçalo Peixoto, que se estreou ontem na plataforma LAB. O jovem designer trabalhou volumes, assimetrias, sobreposições, contrastes de mate / brilho, formas loose volumétricas / retas, tecidos clássicos / materiais técnicos. Hoodies desconstruídos e oversized, sweat-shirts e vestidos de malha com combinações de cor inesperadas foram as peças chave da coleção.

Nesta estação, Patrick de Pádua apresentou uma coleção mais introspetiva e descontraída com referências aos anos 1970. O designer trabalhou uma silhueta mais oversized, padrões gráficos e peças mais clássicas como os blazers e os sobretudos. Na paleta de cores, conjugou os intemporais preto e branco com tonalidades de castanho e laranja. Nos materiais, misturou tecidos clássicos como a fazenda e a bombazine com neoprenes e pelo, para um toque mais urbano.

Inspirada num poema de Gilda Nunes Barata, a coleção “Raizes” de Valentim Quaresma remeteu “ao inconsciente, à lembrança sem saudade, à passagem do tempo sem deixar espaço para a nostalgia, a persistência do sonho e a noção do futuro”. Cobre, latão oxidado e pedras foram os materiais utilizados pelo designer nas suas joias únicas. No vestuário, predominaram os tecidos manipulados, brocados e algodões.

Ricardo Preto pensou em todas as mulheres como suas musas, trazendo uma coleção destinada a “Mulheres capazes de emprestar a sua luz às suas roupas e brilhar ainda mais ao longo da vida”. O designer reinventou formas e silhuetas clássicas para alcançar um look effortlessly, marcado por cores fortes como azul, vermelho e verde, e delicadas estampagens.

Luís Carvalho inspirou-se nos edifícios e luzes das grandes cidades, bem como nas silhuetas, materiais e grafismos da década de 60. Nesta estação, o designer apostou em silhuetas retas, longas e oversized e numa paleta de cores fortes e contrastantes: azul royal, vários tons de roxo, vermelho, dourado e o intemporal preto.

Nuno Gama apresentou “O Desejado”, uma coleção focada na valorização da cultura Lusitana, reafirmando o ADN da sua marca, que este ano comemora 25 anos. O designer jogou com a oposição e sobreposição de volumes de modo a obter silhuetas dinâmicas e urbanas. O casaco foi, uma vez mais, a peça chave da sua coleção: “O casaco continua a ser o menino que embala os nossos sonhos desde criança e voltámos a Miranda do Douro onde tínhamos deixado à nossa espera a promessa da reinterpretação das Capas de Honra”, explicou o designer.

Muita criatividade e inovação prometem também Olga Noronha, David Ferreira, Filipe Faísca, Kolovrat, Ricardo Andrez, Dino Alves, que apresentam hoje as suas coleções na passerelle da ModaLisboa N.50. Assista ao live stream dos desfiles no site, facebook, instagram e apps ModaLisboa.

Clique nos links abaixo para ver as coleções completas de:

AWAYTOMARS
IMAUVE
GONÇALO PEIXOTO
PATRICK DE PÁDUA
VALENTIM QUARESMA
RICARDO PRETO
LUÍS CARVALHO
NUNO GAMA
 

MODALISBOA N.50
FW 18/19
8. 9. 10. 11 MARÇO 2018
PAVILHÃO CARLOS LOPES

Apresentação Oficial das Coleções dos Criadores Portugueses

Uma organização conjunta da Câmara Municipal de Lisboa e da Associação ModaLisboa

Enviar foto para o e-mail:


Pedido de Imagens

Subscrever Newsletter