close

OBRAS DE JÚLIO POMAR E PEDRO CABRITA REIS REÚNEM-SE NA EXPOSIÇÃO 'DAS PEQUENAS COISAS'
06 Junho 2017

O Atelier-Museu Júlio Pomar, em Lisboa, continua a sua missão de cruzar a obra de Júlio Pomar com a de outros artistas, de modo a estabelecer novas relações entre o trabalho do pintor e a contemporaneidade. Desta vez, o eleito é Pedro Cabrita Reis. 

Com curadoria de Sara Antónia Matos, a exposição Júlio Pomar e Pedro Cabrita Reis: Das Pequenas Coisas”, reúne, até 8 de outubro, as obras de dois dos mais importantes nomes da arte contemporânea portuguesa. Em exibição estão objetos, esculturas e assemblages feitos com materiais variados e de diferentes proveniências, nomeadamente objetos encontrados na rua e na praia.

"Trata-se de usar pedaços ou fragmentos de materiais, quase sem intervenção dos artistas, como se as matérias-primas fossem apropriadas pelos autores devido às associações que potenciam, e combinadas entre si, como manchas ou planos de tinta, sem necessidade de modelação ou recurso a outro processo de trabalho escultórico", revela o Atelier-Museu Júlio Pomar em comunicado.

As assemblages ou construções pontuam o percurso tanto de Júlio Pomar como de Pedro Cabrita Reis, adquirindo ora grandes ora pequenas dimensões, mas apresentando sempre uma dose de estranheza e, por vezes, de ironia desconcertantes, comum aos dois autores.

A exposição “Das Pequenas Coisas” evidencia que a força das obras não depende do tamanho, mas da intenção de cada gesto e de cada olhar.

Enviar notícia para o e-mail:


Pedido de Imagens

Subscrever Newsletter